Noodles com Porco Agridoce

Mais uma experiência a oriente, desta vez uma coisa que há muito me andava a apetecer: porco agridoce! Infelizmente, na minha zona tem havido uma seca de bons restaurantes chineses. Assim sendo, tenho que ir tentando fazer algumas destas coisinhas em casa. 
Optei por não fazer o tradicional porco agridoce para evitar o frito, então usei uma receita de molho agridoce em que cozinhei porco em pedaços e a que juntei noodles já cozidos. Fritei o porco em azeite, temperado só com sal e um pouco de pimenta. Quando o porco já estava quase cozinhado acrescentei-lhe 4 fatias de ananás de conserva cortadas em pedaços pequenos. para o molho, juntei numa tigela 2 colheres de maizena, 4 colheres de água, 4 colheres da calda de ananás, 2 colheres de vinagre, 3 colheres de açúcar amarelo, 1 pitada de sal, 2 colheres de molho de soja e 2 colheres de polpa de tomate. No fim de estar tudo bem misturado e homogeneizado juntei ao porco e deixei cozinhar. O molho engrossa rapidamente. Finalmente envolvi a massa no preparado e depois foi só comer. 
Não é autêntico, mas deu para matar as saudades que tinha de comida chinesa!!! 


2 comentários:

  1. Boa noite. Passei por aqui - através de um outro blogue - e, tendo lido a sua receita, resolvi deixar apenas um pequeno apontamento, pelo qual, desde já peço desculpa. É que o molho agridoce, na sua raíz mais tradicional, não contém ananás.
    Quando o aprendi a fazer pela primeira vez, foi, efectivamente, com ananás. Mas, a pessoa que me ensinou era natural de Hong Kong e quando, mais tarde, na minha primeira incursão pela China, contei isto a uma pessoa em Shangai, ela riu-se imenso e disse-me que, sendo oriunda do campo, a primeira vez que vira um ananás ao vivo fora quando partira para Pequim para estudar; segundo ela, agridoce com ananás é receita de "menino rico" (sic).
    Ainda mais tarde, o meu mentor gastronómico - um cozinheiro de rua em Bangkok - limitava-se a fazer uma base de agridoce (aquela que eu, ainda hoje uso) a partir da qual, com ananás ou sem, com mais ou menos picante, criava o produto final ao gosto de cada cliente.
    O agridoce foi inventado no início do séc. XX para levar os Ocidentais a consumirem alguns dos pratos chineses de porco e acabou por entrar na gastronomia chinesa, embora nenhum restaurante na China o tenha - como no Ocidente - para servir à parte e a pedido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite! Desde já agradeço o seu comentário. Acredito que a grande maioria daquilo que conhecemos como comida chinesa não esteja sequer próximo daquilo que se pode comer no seu país de origem. Eu nunca tinha provado agridoce com ananás, mas quando vi a receita deu-me alguma vontade de experimentar. E gostei!

      Eliminar