Super-poder: Amor

Para hoje tinha um pedido...uma coisa que nunca tinha feito: bolo de brigadeiro! 
Primeira coisa foi ir perguntar a alguém que, de certeza sabia como se faz (se leres isto, obrigada!!!!) e depois foi pôr mãos à obra. 
O bolo fiz como costumo fazer qualquer bolo de chocolate. 200g de acúcar, 4 ovos, 125g de farinha, 80g de chocolate em pó e um chávena de chá de leite. 
Para o recheio e cobertura segui a receita: 2 latas de leite condensado, o resto da embalagem do chocolate em pó e 2 colheres de margarina. Fui ao lume até cozer e depois recheei e cobri o bolo. 
No fim, peguei nas minhas pérolas de açúcar, que só saem do armário em ocasiões especiais, e desenhei no bolo este brasão. Porque amar como nós amamos só pode ser um super-poder! 


Peito de Pato com Coulie de Frutos Vermelhos

Já me apetecia fazer esta experiência há imenso tempo e acho que nunca fui tão feliz a comer como neste jantar! Para terem uma ideia não teria sido tão feliz se me dessem um frasco de Nutella e uma colher! 
Para preparar os peitos de pato marquei a pele com uma faca, temperei com sal, pimenta, alho em pó e gengibre. Massajei os temperos para penetrarem bem no peito de pato e reguei a pele com um fio de mel. 
Levei cerca de 200g de frutos vermelhos ao lume com 3 colheres de sopa de vinagre balsâmico, o sumo de meio limão e 1 colher de chá de mel. Deixei reduzir. 
Levei uma frigideira com um fio de azeite ao lume e quando quente acrescentei os peitos de pato com a pele para baixo. Tapei com uma tampa e coloquei um peso em cima. Quando a pele já estava bem marcada virei e deixei cozinhar do outro lado. Retirei o pato do lume e deixei repousar um pouco antes de cortar. 
Ao coulie acrescentei alguma da gordura do pato para equilibrar os sabores. 
Servi o coulie sobre o pato e um pouco de arroz basmati. 
Porque Dia dos Namorados é quando um casal quiser, esta é uma sugestão para todos os dias em que partilhamos um jantar com a pessoa que amamos. 


Solha assado no forno com Castanhas

Neste prato o colorido não está nos olhos, está nas papilas gustativas. 
A solha foi ao forno temperada com sal, pimenta e alho em pó, regada com azeite e o sumo de um limão grande. A meio tempo do peixe cozinhar acrescentei as castanhas polvilhadas com ervas de provença. Quando faltavam uns 10 minutos para o peixe estar pronto os bróculos foram para o tacho e no fim foi só comer. O perfume era bom, o gosto explodiu no palato e estavam reunidas todas as condições para um grande jantar a dois! 


Lombos de Pescada no forno com Batata Doce e Bróculos

Dizem que uma dieta equilibrada tem que dar um prato com todas as cores...acho que este cumpre os requisitos! 
Coloquei as batatas ao lume com pele. Normalmente, cozo a batata doce com pele para reduzir o desperdício e facilitar a tarefa de descascar. 
Numa assadeira coloquei os lombos de pescada, temperados de sal e piri-piri, com azeite, polpa de tomate e cebola. Levei ao forno. 
Quando as batatas estavam cozidas, descasquei e cortei em pedaços e pus no forno. Normalmente, tempero a batata com um pouco de alho em pó, paprika e rego com azeite antes de voltar a pôr no forno. 
Depois cozi os bróculos e quando tirei o assado do forno acrescentei-lhe os bróculos cozidos. 
Um belíssimo e saudável almoço! 


Bife de atum com Salada de Cuscus, Tomate e Pepino

Já fiz de várias maneiras, com vários acompanhamentos....fica mais uma sugestão para degustar um bom bife de atum. 
O bife só temperado com sal e pimenta e frito na frigideira num fio de azeite e vinagre balsâmico. Só o tempo suficiente para cozinhar e não passar demais. 
Para a salada tomate e pepino em cubos misturado em cuscus...menos massa que legumes. 
E rapidamente, talvez 20 min, se tem um almoço fresco e leve mas de ricos sabores! 


Esparguete integral com Salmão Fumado e Cogumelos

Almoço rápido em formato: o que há no frigorífico? 
Havia uma embalagem de salmão fumado e foi isso mesmo. Pus a massa a cozer e em seguida cortei as 200g de salmão fumado em pedaços pequenos. Numa frigideira, salteei o salmão em azeite com alho em pó, pimenta e um fio de molho de soja. Acrescentei os cogumelos e depois cerca de 150ml de leite com 1 colher de chá de farinha maizena. Quando a massa estava cozida e o molho já estava cremoso foi só misturar e comer. Um sabor rico e pouco usual...primeiro estranha-se, depois entranha-se. Hei-de repetir! 



As Melhores Pipocas do Mundo

Para comemorar o meu regresso a estas bandas, quero fazer um post sobre um marco do meu palato: pipocas. Não vou ensinar como se fazem (até porque não sei), nem sequer me vou alongar muito sobre como são importantes na região, vou apenas deixar esta afirmação: as pipocas de S. Pedro de Moel são mesmo as melhores do mundo. 
Hoje, em particular, num dia de chuva, vento...um daqueles dias que dá a S. Pedro de Moel um charme que lhe é muito particular. Saí com o meu namorado sem rumo e acabámos lá, em busca das melhores pipocas do mundo. Chegámos antes delas, comemos as primeiras a sair, bem quentinhas. A alma aquece, a conversa alonga-se, e eis que começa o fim de semana dos namorados...